Oasis Negro surpreende e vence o 52ª Grande Prêmio Bento Magalhães.

segunda-feira, 02/11/2020 | Autor: admin-jockey

Por Chico Mendonça.

Um Bento Magalhães cheio de surpresas marcou a 52ª Edição da maior prova do turfe nordestino. A principio esperava-se uma prova com seis ou no máximo sete animais com dois francos favoritos. General Bobby e Olhar Mágico, mas a primeira surpresa foi no abrir da urna. Dez animais haviam sido inscritos nos 2.400 metros no páreo mais aguardado do ano, o Grande Prêmio Bento Magalhães. Durante a semana, proprietários e treinadores tiveram que se apressar a procura de jóqueis devido a mudança no calendário do JCB. W.Xavier que viria montar os animais do Stud 13, foi substituído por M.Platini  que deu um show nas montarias de Genuíno e Firewhip. C.G. Neto que vinha a passeio substitui o L.Henrique que de última hora teve que cancelar sua vinda. A.M.Silva, que foi anunciado que montaria a égua Filandesa, mas depois foi confirmado no dorso do filho de La Fúria Negra, que deu a vitória para o Stud The Barros.

Durante a semana que antecedeu o Bentão, uma tradicional família do turfe, que vive turfe 24 horas por dia, 365 dias no ano, se dedicaram na preparação do animal. O titular do Stud era quem passeava o cavalo, o tio. J.A.Barros o treinador, Sérgio e Davi os cavalariços e assim como no ano de 2019 quando venceram a milha com o animal Kim Boy, todos se uniram para até então tentar vencer o que parecia impossível. Vencer o Bento Magalhães desbancado no mínimo quatro dos mais bem cotados pera levar o troféu. Até o dia da corrida era só expectativa para a família de jóqueis, treinadores, cavalariços. Porque para 90% do publico Oasis Negro era apenas um participante da magna prova. É chegado o grande dia, dia da corrida com as arquibancadas lotadas mesmo com a pandemia do vírus chinês, onde a direção do Jockey tomou todas as precauções sanitárias para receber o público.  Com o atraso devido ao fotochart do 6º páreo entre Super Academy e Hortelão, as 17h15min os dez animais alinharam da seta dos 2.400 metros em busca da maior conquista do turfe nordestino.

Na largada, o franco favorito General Bobby e Parigi saíram emparelhados seguidos de Kosovo, Oasis Negro, Lion King e os demais competidores que se alternavam nas posições intermediárias. Na primeira passagem em frente ao publico que já vibravam intensamente com o desenrolar do páreo, Parigi segue ensinando o caminho com Genral Bobby em segundo, depois Lion King, Caetano da Serra e por fora Oasis Negro galopando tranquilo com A.M.Silva no dorso. No inicio da reta oposta, o General decidiu ir para frente do pelotão e foi comandando a tropa até a saída da reta oposta quando vários animais inclusive Oasis Negro e os cotados Olhar Mágico e Forte Cheyenne se aproximam do líder.

Na reta de chegada o General entrou procurando a raia de fora, e por dentro vinham em forte atropelada Forte Cheyenne e Olhar Mágico, faixa de General Bobby, dando a impressão que decidiriam a corrida já que o General estava praticamente batido. Nos 300 finais, o jóquei A.M.Silva, pernambucano, 29 anos que iniciou no Projeto Jóqueis do Futuro montado animais da raça pônei, sentiu que seu pilotado estava inteiro e tinha boas reservas. A.M.Silva com muita classe e mão de rédea avançou por dentro e foi passando um a um dos favoritos e no final com o General fora de combate ele travou uma luta com o único forasteiro do páreo o Forte Cheeynne que também não resistiu a bravura do filho de La Fúria Negra, que estava enfurecido querendo decidir quem ficaria com o cobiçado troféu do Grande Prêmio Bento Magalhães 2020.

Durante as comemorações muitas lagrimas de felicidades e emoções. O emotivo Diego Barros, reviveu o sonho de 2019, só que dessa vez com mais intensidade. Junto com amigos, familiares e proprietários de outros animais que vieram cumprimentar e parabenizar o grande vencedor da tarde. Diego também fez questão de agradecer ao todos que colaboraram com essa conquista desde da indicação do cavalo Oasis Negro até a grande vitória na maior prova do turfe nordestino o Grande Prêmio Bento Magalhães.

 Stud The Barros. A vitória da simplicidade e amor ao turfe pernambucano.

 

Estreia vitoriosa de Firewhip no Grande Prêmio Pedro Allain Teixeira.

O estreante Firewhip, um castanho de 5 anos, filho de Sgangai Bobby (USA) e Power Sound, foi superior e venceu a 51º Edição do Grande Prêmio Pedro Allain Teixeira. A milha mais charmosa e cobiçada do turfe nordestino que antecede a disputa do grande prêmio Bento Magalhães, foi criada em 1965, um ano depois da realização do primeiro Bentão.

Na partida os animais saíram agrupados, mas logo o favorito Standship foi para ponta com Cefas do Jaguarete em segundo, American em segundo, depois Firewhup e Cara Salto na ultima colocação. Na entrada da reta oposta, Cefas do Jaguarete força por dentro e emparelha com Standship e os dois vão de galão trocados até a seta dos 1000 metros finais com Firewhip passando para terceiro, American em quarto e Cara Salto em quinto. Nos 800 finais Satndship volta aliderar a corrida com Firewhip passando para segundo e American em terceiro. No giro da reta final, o jóquei Michel Platini espera a decisão se o jóquei de Standship, A.Maciel corria para fora ou se mantinha na mesma linha. Com decisão de A.Maciel em se manter na mesma linha, M.Platini aciona sua montaria e parte para cima do ponteiro. American, também compra a briga e os três animais os 200 metros finais quando Standship começa a esmorecer e Firewhip e American, com a condução de A.M.Silva, passam a lutar pela primeira colocação. Praticamente emparelhados, os dois animais que são treinados por M.L.Maciel vão brigando até os 50 finai quando Firewhip domina e escreve o nome do Stud 13 na Galeria de Honra dos vencedores do Pedro Allain Teixeira, titulo que faltava para o Stud 13. Firewhip cobriu os 1.700 metros no tempo de 113.7s.

Firewhip deu ao Stud 13 o titulo que faltava na sua coleção. Vencer o Grande Prêmio Pedro Allain Teixeira.

 

Em final emocionante, Super Academy vence o Grande Prêmio Romeu Medeiros.

Campeão dos 1000 metros do Grande Prêmio Romeu Medeiros, prova de velocidade do festival do Grande Prêmio Bento Magalhães, o castanho Super Academy, de propriedade do Haras Cariri/Stud São José dos Bastiões, venceu no fotochart amparando a forte atropelada de Hortelão que vinha voado baixo pela raia de fora.

Dada a partida os animais Super Academy e American Bull saíram brigando com King Xênon em terceiro depois Amor Demais, El Bacan e Hortelão. Na saída da reta oposta Amor Demais passou para a terceira colocação e assim os animais foram até a reta final com Super Academy girando na frente, American Bull em segundo, Amor Demais em terceiro, El Bacan na quarta colocação. Girando por fora, Hortelão começa a descontar o terreno e em forte atropelada passa a lutar pela primeira colocação. Na altura dos 200 metros finais, Super Academy por dentro e Hortelão pela raia de fora travam um bom duelo e parte para decidir quem ficaria com o titulo de Rei da velocidade do turfe Nordestino. Nos metros finais, Hortelão deu a impressão de que dominaria o páreo, mas chegou primeiro no disco com pequena diferença para o vencedor. O resultado oficial só foi conhecido após revelação do fotochart. El Bacan, que corrida muito no final chegou na terceira colocação, American Bull em quarto, King Xênon em quinto e Amor Demais na última colocação. Alan Maciel conduziu no vencedor que foi muito bem preparado pelo treinador C.A.Nascimento. O tempo foi de 61.8.s.

CHegad eletrizante entre Super Academy e Hortelão no Grande Prêmio Manoel Medeiros 2020.

Demais resultados.

1º páreo 1000 metros.

Prêmio. Renato Frota Parente.

1º Olanna                   J.Lemos ap-1 

2º Doutor                   F.H.Costa

3º Jumangi                 J.Lima

4º Jogando Junto      A.Paiva

Ven (4) R$.1.60. Pacê (4) R$. 1.00 e (5) R$. 1.00. Dupla (4-5) R$. 1.10. Dupla Exata (45) R$.4.20.  Trifeta (4-5-6) R$. 8.10. Tempo. 65.5s. Não correram. Justoecerta e Jezz In Blue.

                            Olanna. J.Lemos ap-1 – T.Souza – Haras Bongy.

2º páreo 1.200 metros.

Prêmio. José Maria Sampaio Veras.

1º Meu Shangay        F.H.Costa

2ª Impetrante            A.Maciel

3º Mingau                  J.Lemos ap-1

4º Charles                  C.G.Neto

5º Velvet Sky              W.Pereira ap-3

Ven (2) R$. 1.90. Placê (2) R$. 1.00 e (4) R$. 1.00. Dupla (24) R$. 1.10. Dupla Exata (24) R$. 11.20. Trifeta (2-4-3) R$. 25.10.  Tempo. 75.5s.

                 Meu Shangay – F.H.Costa – J.R.Cifuentes – Stud Vedes Mares.

3º páreo 1.400 metros.

Prêmio: Paulo Roberto Salazar Uchôa.

1º Dows Do Jaguarete   A.Maciel

2º Le Petit Vert               B.Reis

3º Lord Gui                      F.Sales

4º Hamburger                 W.Gomes

5º Nagoya                        W.Pereira ap-3

6º Auspicioso Thunder A.Paiva

Ven (1) R$.2.40. Placê (2) R$.1.00 e (3) R$. 1.00. Dupla (13) R$. 5.00. Dupla Exata (13) R$.18.50. Trifeta (1-2-5) R$. 6.80.  Tempo 91.4s.

Dows do Jaguarete – A.Maciel – C.A.Nascimento – Haras Cariri/ Stud São José dos Bastiões.

 

4º páreo 1.100 metros.

Prêmio: Presidente Mauro Branco.

1º Olympic Holly            A.Maciel

2º Sortudo                       F.H.Costa

3º- Happy Birth            D.F.Silva ap-4

4º Deserto                       B.Reis

5º Dimitrov                     W.Gomes

6º Faith In God               J.Lima

7º Foppiano                    F.Santos

8º Ultrajante                  W.Pereira ap-3

9º Smurf                          A.Paiva

10º Nashville Song           J.Lemos ap-1

Ven (9) R$. 2.10. Dupla (79) R$. 2.10.  Dupla Exata (97) R$.9.30. Trifeta. (9-7-10) R$. 3.40.   Tempo. 69.4s.

Olimpic Holly – A.Maciel – J.A.Barros – Stud No Stress- Recife.

5º páreo 1.400 metros.

Prêmio: Jornalista Claudio Santa Cruz.

 Genuíno                      M.Platini

2º Memory Of Love       W.Gomes

3º Warlord                       F.Sales

4º Fazze                             C.G.Neto

5º- El Negro de Ouro      A.Maciel

6º Power-Quark              J.Lemos ap-1

Ven (2) R$.4.50. Dupla (24) R$. 24.10. Dupla Exata (24) R$.19.30. Trifeta (2-4-3) R$. 3.40. Tempo. 90.9s.

Genuíno – M.Platini – M.L.Maciel – Stud 13.

6º páreo 1000 metros.

GRANDE PRÊMIO ROMEU MEDEIROS

1º Super Academy       A.Maciel

2º Hortelão                   F.H.Costa

3º El Bacan                   W.Gomes

4º American Bull         A.Paiva

5º King Xênon              B.Reis

6º Amor Demais           M.Platini

Ven (2) R$.3.80. Dupla (23) R$.3.80. Dupla Exata (23) R$.9.0. Trifeta (2.3.1) R$. 1.00.   Tempo 61.8s.

7º páreo 1.700 metros.

GRANDE PRÊMIO PEDRO ALLAIN TEIXEIRA.

1º Firewhip                      M.Platini   

2º American                     A.M.Silva

3º Standship                    A.Maciel

4º Cara Salto                    A.Paiva

5º Cefas do Jaguarete    B.Reis

Ven (2) R$. 2.20. Dupla (25) R$.48.90. Dupla Exata (52) R$.81.60. Trifeta (5-2-3) R$. 6.80.   Tempo. 113.7s.

                                Firewhip – M.Platini – M.L.Maciel – Stud 13.

8º páreo 2.400 metros 17h00min.

52º GRANDE PRÊMIO BENTO MAGALHÃES.

1º Oasis Negro            A.M.Silva

Forte Cheyenne      B.Reis

3º Olhar Mágico           A.Maciel

4º General Bobby        W.Gomes

5º Parigi                         F.Sales

6º Filandesa                  J.Lemos

7º-Barishnikov              F.H.Costa

8º Lion King                   A.Paiva

9º Caetano da Serra     M.Platini

10º Kosovo                     C.G.Neto

Ven (10) R$.11.80. Placê (10) R$. 8.60 e (4) R4.1.00. Dupla (4-10) R$. 15.70.  Dupla Exata (10-4) R$.159.80.   Tempo 164.7s.

                   Oasis Negro – A.M.Silva – J.A.Barros – Stud The Barros.

Obs.

Os rateios foram das apostas realizadas no JCPE.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *