Retrospectiva do turfe pernambucano 2017 – parte I.

quinta-feira, 21/12/2017 | Autor: admin-jockey

Matéria: Francisco Mendonça

Retrospectiva do turfe pernambucano 2017 – parte I.

Janeiro

– O segundo mandato do presidente do Jockey Club de Pernambuco, Rinaldo do Rego Barros, começa com a mudança na comissão de corrida que conta com uma novidade. Pela primeira vez, um ex-profissional assume uma vaga de comissário de corrida no turfe pernambucano. O ex-jóquei e ex- treinador, Jaime Cifuentes aceitou o convite de Ciro Feitosa que vai presidir a comissão no biênio 2017/2018.

– A primeira corrida do ano é realizada no dia 22.01.2017.

-Jeune Famme, Emirates  Class, Salud Y Plata, Super Fratello e Smurf, foram os destaques da programação.

– Com a condução de F.Davisdon, a égua, Jeune Famme, de propriedade do Stud Remar venceu o primeiro páreo do ano. Coube ao treinador W.Maciel a preparação da filha de Melengão.

– Na primeira prova para animais da raça pônei, a vitória foi de Guerreira, com a condução de Antony Cardoso.

– Durante a programação, o Jockey Club de Pernambuco teve o prazer de receber medalhista olímpica, Yane Marques, medalha de bronze em 2012 em Londres, em Pentatlo Moderno, bicampeã em Jogos Pan-americanos e única detentora de medalha olímpica do pentatlo moderno na América Latina.

 Yane Marques assumiu em janeiro a Secretaria Executiva de Espertes da Prefeitura do Recife.

Fevereiro

– É realizada a 12ª corrida da temporada.

– Com a esplendorosa condução de Alan Maciel, o alazão Imprudent Marsh, do Stud L&M não tomou conhecimento dos favoritos e levantou com muita categoria o principal páreo da programação.  Os favoritos destacados eram, Smurf , do Stud São José dos Bastiões, e Hotel Dorchester, do Stud Cariri do Recife.

– No primeiro  páreo, Nobre Oscar derrotou Focado em final de muito rigor. Fahin chegou perto em terceiro.  No 2º páreo, Bellamy e Cigliano brigaram toda a reta final, mas no final prevaleceu a superioridade de Bellamy, que venceu com a condução de J.Júlio.  No 3º páreo, registro para linda vitória de Sempre Bem, com a ótima condução do aprendiz  de quarta categoria, W.Xavier . Salud & Plata correu muito e vendeu caro a derrota para Sempre Bem.  No 4º páreo, a desacreditada Jeune Famme, protagonizou um bandeira a bandeira, com mais uma precisa condução de Alan Maciel.  Outra vitória de largada a chegada foi de Miucha na prova reservada para animais da raça pônei. Mirela formou a dupla.

Março

– Depois de mais de 10 anos volta a ser realizados os páreos na distancia de 1.600 metros.

– Bem conduzida pelo cearense F.H.Costa, que voltou a atuar no turfe pernambucano, a égua Sempre Bem deu um show na raia e venceu firme na volta dos páreos na distância de 1.600 metros, muito aguardado pelo publico.

 Sixteen Tons reaparece em grande estilo e vence com extrema facilidade uma chamada especial em 1.800 metros.

– No páreo de abertura, a égua Vamos na Ponta, favorita absoluta decepcionou logo na partida quando esperava-se que ela tomasse a dianteira e saísse tirando mais e mais e chegasse com certa facilidade ao vencedor, mas logo na partida ela foi ultrapassada por Light Moon e Fahir, que surpreendeu a favorita e venceu a corrida com Light Moon na dupla. Vamos na Ponta  chegou na última colocação.

– No 2º páreo, a égua Jeune Famme não decepcionou e faturou de bandeira a bandeira os 1.400 metros, cravando o tempo de 89.5s. Big Kika formou a dupla.

– Noivo Charmoso não deu chance aos rivais, e faturou o terceiro páreo sob a batuta de F.H.Costa. Salud Y Plata formou a dupla.

– No 4º páreo, Ifigênio, que passou a defender nova farda deu um passeio e venceu com autoridade sob o comando de A.Macial e treinamento de W.Maciel.

-No páreo reservado aos animais da raça pônei, o vencedor foi Black White, com Mirela na dupla.

–  Os destaques da programação foram os jóqueis  W.Gomes, F.H.Costa e A.Maciel, que venceram duas corridas cada. Entre os treinadores, Alexandre Magno foi o destaque com duas vitórias. Noivo Charmoso e Sempre Bem.

– O grande Prêmio Sérgio Paiva é adiado para o dia 23 de abril.

Abril

– No dia 02 de abril é realizada uma programação com cinco páreos de animais PSI, e uma prova  para animais da raça pônei.

– O pernambucano Alan Maciel é o grande destaque da programação vencendo os cinco páreos da  domingueira. Alan levou para o disco os animais. Emiretes Class, Soho, Jeune Fame, Imprudente Marsh e Ifigenio.

– No segundo páreo, o alazão Fahir, conduzido por W.Gomes caiu na altura dos 900 metros finais. O jóquei nada sofreu.

– Baseado no Art 138 do CNC, a comissão de corrida suspendeu o aprendiz J.Lima pelo prazo de 365 dias.

– 28/04. Morre o ex-treinador Francisco Alves (Chico)

Maio

– Para incentivar a compra de animais nas festividades do GP. Sâo Paulo,  Comissão de corrida antecipa a virada do ano hípico.

– Devido a comemoração do dia das mães, a 16ª corrida foi realizada no dia 13 de maio, com destaque para a Prova Especial Paulo Roberto Salazar Uchoa, na distância de 1.800 metros.

-Apresentado em excelente estado de corrida pelo treinador F.Benone, o castanho Super Fratello, um filho de Vettori (IRE)e Impulsada (ARG) venceu de bandeira a bandeira a Chamada Especial, Paulo Roberto Salazar Uchôa, principal páreo da programação disputado na distância de 1.800 metros.

 No 1º páreo, Chilly Willy confirmou o favoritismo e deu um passeio na frente dos demais adversários fazendo brilhar a farda do tradicional Haras Bongy. Missw Music formou a dupla.

– No 2º páreo, mais um ponto para o Haras Bongy e para o jóquei F.H.Costa, que deu uma excelente direção ao castanho Nicanor. Emiretes Class formou a dupla com Big Kika em terceiro.

– No 3º páreo, Cigliano, que mudou de cocheira e treinador, voltou a freqüentar o winner circle ao derrotar Turboélice e Sirigaita. A franca favorita Principesa Felice, que estreou com uma surpreendente vitória praticamente não existiu em momento algum da corrida. A dupla Cigliano e Turboélice  rateou  R$. 109.10, para cada real apostado.

– Salud Y Palta confirmou o favoritismo e fez a festa dos novos proprietários do Stud Unidos Pelo Turfe. Xuxu Malandro vendeu caro a derrota que só se definiu nos metros finais. Foi mais uma lindo condução de F.H.Costa.

– Na prova reservada para animais da raça pônei, a vitória foi de Mirela, com a condução de Roberto Lima, mas vale muito o registro da condução de Antony Cardoso, no dorso de Flexa Dourada.

– No dia 28 de março é realizada a 17ª reunião.

– Atravessando uma excelente fase no turfe pernambucano, o jovem piloto F.H.Costa foi o dono da tarde ao vencer os cinco páreos da reunião abrindo cinco pontos de vantagem  para o seu principal adversário, Alan Maciel, que conseguiu apenas duas colocações. Cult, no segundo páreo, e Miss-Music no terceiro.

– No 3º páreo, o potro Chilly Willy, com a condução de F.H.Costa, deu um passeio na raia cravando o tempo de 80.6s para os 1.300 metros da corrida. O Record é de 80.1, de Galanteador.

– Foi mais um ponto para o Haras Bongy, que logo em seguida comemorou a espetacular vitória de Nicanor, com uma extraordinária condução de F.H.Costa. correo onde quis, e ganhou como quis.

– No páreo reservado para os animais da raça pônei, a favorita Mirela não teve muita dificuldade para derrotar Miucha que formou a dupla com Flexa Dourada em terceiro.

Com a pausa para o Grande Prêmio Brasil, as corridas no JCPE deveria voltar a ser realizada no  dia 18/06/2017. A comissão de corrida não conseguiu formar corrida, ficando a 17ª reunião como a última do semestre que definiu os resultados das estatísticas da temporada 2016/2017.

– F.H.Costa foi o vencedor com 23 vitórias. J.R.Cifuentes venceu na categoria de treinador com 12 vitórias. Houve empate entre os proprietários. Stud São José dos Bastiões e o Haras Bongy, somaram 12 vitórias para cada.

– Entre os animais, Jeune Famme (Stud Remar), o grande destaque da temporada com cinco vitórias consecutivas,  empatou com Xuxu Boy (Haras Bongy) Foram cinco vitórias para cada um.

Junho

– A comissão de corridas não conseguiu formar corridas para os dias programados. 18 e 25. Ficando a próxima corrida para o dia 09/07, Clássico Roberto Sá.

– Dia 13 de junho.

O turfe nordestino fica mais uma vez de luto com a morte do ex-jóquei José Ribamar da Silva, mas conhecido como Babá. Dono de um estilo muito diferenciado de montar, Babá foi um dos melhores jóqueis de todas as épocas que atuou no turfe nordestino. Babá foi o jóquei que perdurou por mais tempo exercendo a profissão no turfe pernambucano. Montou até os 59 anos de idade.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *