Retrospectiva 2018 do Turfe Pernambucano

domingo, 30/12/2018 | Autor: admin-jockey

Matéria: Francisco Mendonça

Janeiro.

Não foi um inicio de ano bom para o turfe pernambucano. A comissão de corrida teve muitas dificuldades para formação de programas devido à baixa quantidade de animais alojados na vila hípica.

– A primeira corrida do ano foi realizada no dia 21 de janeiro com uma programação de cinco páreos de PSI, e uma prova com animais da raça pônei.

– Três animais de criação de Haras Depiguá estrearam na programação. Gigante do Gravatá, Garota de Gravatá e Goulard.  O Páreo foi vencido por Focado que teve a condução de A.Siqueira. Focado,  também é de criação do Haras Depiguá.

O principal páreo da ´programação foi vencido de bandeira a bandeira pelo animal  Rancho American, conduzido por A,Siqueira.

– No primeiro páreo, Principesa Felice venceu de ponta a ponta com a condução de Alan Maciel, que nos dois últimos páreos por problemas de saúde foi substituído por Fábio Silva. Jazza Nova formou a dupla.

– Nicanor conformou o favoritismo e venceu o 2º páreo com muita facilidade.

No 3º páreo, uma chegada eletrizante entre First Champion e Lepo-Lepo, páreo decidido no último pulo com a vitória de First Champion. M.Silva conduziu o vencedor.

– No 4º páreo, Focado conquistou sua primeira vitória, com Gigante de Gravata, que deixou boa impressão na formação da dupla.

– Pelezinha, com Edson Fernando deu um galope para vencer a corrida reservada aos animais da raça pônei.

Fevereiros.

– A segunda programação de 2018 foi disputada no dia 25 de fevereiro após o carnaval.

– Imina, potranca da geração 2015 do Stud Remar faz o primeiro apronto na raia do JCPE.

– Os destaques da programação ficaram por conta do retorno do Stud Remar as programações com os animais Regazza Felice, no 1º páreo em 1.200 metros, e Selavy, nos 800 metros do 3º páreo.

-No 2º páreo em 1.100 metros, formou com os potros da geração 2015 do Haras Depiguá. Estrearam os potros Garapa do Sertão, do Stud Imperial, e Gilmaravilha, do Stud Amanda & Luana Moleca.

– Imprudente Marsh vence melhor páreo da programação, e leva o aprendiz J.P.Lemos a comemorar a primeira vitória na carreira.

– Louco e Marvado, com a condução de M.Silva venceu o 1º páreo, ficando Serenado Rouge na segunda colocação. Focado não foi apresentado.

– No 2º páreo, Gigante de Gravatá deu um passeio sob o comando de A.Maciel. Garota de Gravatá formou a dupla com Gilmaravilha chegando em terceiro.

– Iron Man, finalmente conseguiu a primeira vitória na raia pernambucana ao cruzar o espelho com muita facilidade nos 800 metros do 3º páreo.

– First Champion, com a condução de A.Siqueira derrotou Hotel For Seasons, com Great Gatsby, chegando em terceiro. Não correu Energia Gstaad.

– No 5º páreo, A,Siqueira, com uma excelente condução levou para o disco o alazão Chilly Willy, que despachou os adversários na entrada da reta final. Lepo-Lepo, que também é treinado por J.R.Cifuentes formou a dupla.

– No páreo reservado aos animais da raça pônei a vitória ficou com o desacreditado Fenix, que na condução de Elison Fernando cruzou o disco com mais de dez corpos de vantagem para Zorro que ultrapassou Maçã nos metros finais.

– Responsável pelo animal Serenado Rouge, J.Sérgio estreia na função de treinador no turfe pernambucano.

Março.

– Realizada apenas uma programação com seis corridas. Cinco páreos de PSI, e um de animais da raça pônei.

– O Stud 3 Irmãos  adquiriu o milheiro Regal Ares, que venceu o principal páreo da programação derrotando o favorito First Champion.

– Favorita nas apostas de vencedor e dupla, a égua Jazzanova foi a protagonista de um fato inusitado na programação. Na apresentação do cante o jóquei A.Siqueira caiu assim que iniciou a apresentação. Sem jóquei, a égua Jazzanova disparou até a seta dos 1000 metros, até ser segura pelo cavalariço. Quando se pensava que a mesma não seria mais apresentada o treinador M.P.Silva, informou a comissão de corrida que a mesma tinha plenas condições de correr. De favorita, Jazzanova passar a ser azarão do páreo, mas quando os boxes foram abertos, Jazzanova, não tomou conhecimento dos adversários e venceu o páreo de abertura com mais de dez corpos de vantagem para o segundo colocado.  A pule de vencedor pagou R$. 3.70, e a dupla exata com Fahir, rateou R$. 62.30.

– No 4º páreo, a vitória ficou com Lepo-Lepo, com Nicanor na formação da dupla, mas como o jóquei de Nicanor se negou a fazer a repesagem no local indicado, a comissão de corrida desclassificou para última colocação.

– Os demais vencedores da programação foram: Soho, no 2º páreo, Ribaud Champion no 3º páreo.

– Na prova reservada para animais da raça pônei. Venceu Guerreira com Antony Cardoso, e Zorro em excelente atropelada com João Victot (Dom Babito) no dorso formou a dupla.

Abril.

– A 12ª corrida foi disputada no Sábado. O destaque foi o grande prêmio Mário Ferman, disputado na distância de 1.300 metros.

– O castanho Regal Aires, um filho de Pionering (USA) e Blue True, de propriedade do Stud 3 Irmãos, treinado por W.Maciel venceu com muita autoridade o Clássico Mario Ferman, na distância de 1.300 metros, principal páreo da programação.

– Contrariando as expectativas o JCPE recebeu um bom publico na sabatina.

– Gilmaravilha, criação do Haras Depiguá,  e propriedade do Stud Amanda & Luana Moleca venceu os 1.400 metros do 1º páreo, dando as boas vindas ao jóquei F.Santos que retornou a as atividades no turfe pernambucano. Garota de Gravatá, que liderou a corrida até a entrada da reta final formou a dupla. Gilmaravilha é o primeiro produto do reprodutor Oldfriendsforever, nascido no Haras Depigua, que também comemorou a vitória de Gigante de Gravata, nos 1.200 metros do 2º páreo sob a condução de A.Siqueira que deu uma excelente condução ao filho de Recompensado e Lúnula.

– O 3º páreo foi vencido por Serenado Rouge, desbancado a favorita Jazzanova e Louco e Marvado. J.Júlio conduziu o vencedor que é de propriedade do Stud Corte Real.

-Three Wise Man deu as cartas no 4º páreo, Chamada Especial Paulo Paiva. Great Gatsby formou a dupla com Smurf em terceiro. Os três animais treinados por M.L.Maciel.

–  No 5º páreo o alazão Chilly Willy deu um passeio com F.Sales no dorso. Hotel Four Season formou a dupla. O favorito Imprudent Marsh apresentou problemas no final chegando na última colocação.

– Na prova reservada para animais da raça pônei em homenagem a Thiago Gonçalves Canuto (RJ)  Cesar Gustavo Neto (C.G.Neto). A vitória foi de Fenix de bandeira a bandeira com a condução de João Victor (Dom Babito). Guerreira formou a dupla com Maçã em terceiro.

– A Comissão de Corrida do JCPE decidiu em relação à 12ª corrida, sábado 07.04, suspender o jóquei Alan Maciel, por ter feito uma diagonal na reta de chegada do 4ª páreo, com o animal Three Wize Man. Alem da suspensão, A.Maciel também foi apenado  por ter suspendido a montaria antes de cruzar o disco no 2º páreo, com Florismundo, e desvio de linha na reta de chegada com Taquetaquetadanado, no 6º páreo Clássico Mario Ferman.  Também foram punidos com multas os jóqueis. J.Júlio, A.Siqueira, o treinador M.L.Maciel.  E em resolução complementar, a comissão de corrida multou  o Stud Imperial, de acordo como Artigos. 100 e 118 do CNC. Por retirada de animal regulamente inscrito, (Garapa do Sertão) nos termos dos Arts. 100 e 118, no 1º páreo da programação.

Maio.

– Comissão de corrida antecipa Ano Hípico para efeitos de entrada de novos animais

– O turfe pernambucano retomou as atividades no domingo 20.05, com a programação de seis páreos, sendo o Grande Prêmio Sergio Paiva, 1.700 metros o destaque da programação.

– Cinco animais foram inscritos na principal prova da programação. Magic Brooklin, Stud Amanda & Luana Moleca, Fernando, Stud R&R, Regal Aires, Stud 3 Irmãos, Taquetaquetadanado, Stud São José dos Bastiões, e Chilly Willy, do Stud Verdes Mares que estreou com sucesso  em provas clássicas.

-Três animais estrearam no areão da Madalena. Unmistakeble, do Stud Carolina Fonseca, El Secreto, do Stud 13, e Energia Gstaad, do Stud Amanda & Luana Moleca.

-A direção do JCPE lançou uma rifa em solidariedade ao aprendiz B.Sousa, que sofreu  um grave acidente no dia 10 de fevereiro no hipódromo da Gávea.

– Correndo nas posições intermediárias, o alazão Chilly Willy atropelou forte na reta de chagada e venceu em grande estilo a VIª edição do Grande Prêmio Sérgio Paiva, principal páreo da programação disputado na distância de 1.700 metros.

– Com a condução de A.Siqueira, First Champion, venceu a Chamada especial, Claudia Pragana, em 1.400 metros. Energia Gstaad fazendo uma boa estreia garantiu a formação da dupla.

– Também com a condução de A.Siqueira, Smurf, venceu de bandeira a bandeira o 4º páreo, Chamada Especial, Paulo Henrique Paiva. Nicanor formou a dupla.

– Serenado Rouge, com J.Júlio venceu o 3º páreo, com Louco e Marvado na dupla.

-Selavi , com  J.Júlio no dorso  garantiu a vitória no 2º páreo, 1000 metros, ficando Fahir na formação da dupla.

– No 1º páreo uma chegada emocionante entre os animais El Secreto, do Stud 13, e Unmistakable, do Stud Carolina Fonseca. Resultado foi dado no fothochart, com a vitória de El Secreto por diferença mínima. A.Macial conduziu o vencedor.

– No páreo reservado para animais da raça pônei, Prova Especial, Maria Luiza Muraro Paiva, a vitória foi de Guerreira, com a condução de Paulo Sérgio. Maçã, com Antony Cardoso formou a dupla.

Junho.

– Com muita dificuldade a comissão de corridas conseguiu formar quatro páreos para o sábado 16/05, véspera da estreia da seleção brasileira no mundial de futebol 2018. No decorrer da semana foi incluído mais um páreo melhorando muito o nível da programação.

– Fernando volta a correr bem e vence o principal páreo da programação depois de dois fracassos no areão da Madalena, o filho de Bonapartiste (FR) e Quirk Trick, e propriedade do Stud R&R não tomou conhecimento dos adversários e levantou com muita categoria o 5º páreo da programação disputado na distância de 1.600 metros, páreo que serviu de teste para Fernando que foi um dos representantes do turfe pernambucano  no dia 14 de julho o grande prêmio Cidade de Sobral.

– No 1º páreo da programação, Iron Man, com a condução de F.Sales  derrotou em grande estilo a favorita Jazzanova que formou a dupla.

– No 2º páreo, Ribaud Champion deu um passeio com a condução de Fábio Silva.

– Alan Maciel deu um show  de montaria no 3º páreo montando o castanho  Soho, e no 4º páreo repetiu com  Lepo-Lepo. Monta muito esse garoto. Ifigênio formou a dupla no 3º páreo, e Smurf, com A.Siqueira garantiu a dupla no 4º páreo.

– Atropelando nos 100 metros finais, Guerreira, com a condução de Cleiton Santos venceu a prova reservada apara animais da raça pônei, disputada na distância de 200 metros.  Feniz, com Antony Cardoso formou a dupla.

– Valor arrecadado na rifa solidaria é depositado na conta da família do aprendiz B.Sousa.

O valor arrecado foi de  R$. 2.865.00 reais.

Julho.

O turfe pernambucano não realiza corrida no mês de julho.  11 animais foram levados para o DCS, para disputar a programação do GP. Cidade de Sobral. A maior festa do turfe sobralense.

– Os animais do turfe pernambucano ficaram em Sobral até o mês de agosto (05/08) para o festival do GP. Parente de Sobral.

Agosto.

– O turfe pernambucano retoma suas atividades com a realização de quatro páreo no dia 26.08.

– Depois de um mês sem atividade devido a pouco numero de animais e dois grandes prêmios na cidade de Sobral, que contou com a participação de animais de Pernambuco, o turfe pernambucano voltou as suas atividades com a formação de quatro páreos, sendo o destaque para o quarto páreo na distância de 1.700 metros, com as inscrições dos animais Ribaud Champion, Lepo-Lepo, Soho, Energia Gstaad e Three Wise Man.

-Três animais que participaram das festividades em Sobral estarão atuando no domingo. Gealic Princess, animal de propriedade do JCP, que está à venda, First Champion e El Ricci que vem de excelente vitória na raia sobralense.

– Sete animais estrearam na programação. Gealic Princess no primeiro páreo, No segundo páreo, Fire Back do Haras Bongy, Escarioti, do Stud Irmãos Pereira,  e El Ricci, do Stud R&R. No terceiro páreo foi a vez dos animais, Panamá, do Stud Remar, Foppiano, Stud Big Boss, e Galope Sweet do Haras Bongy.

– Com a impecável condução do pernambucano Alan Maciel, o castanho Lepo-Lepo venceu o melhor páreo da programação disputado na distância de 1.700 metros.

– Alan Maciel, que comemorou o titulo de vencedor das estatísticas da categoria de jóquei, venceu o primeiro páreo com Iron Man, e o segundo com First Champion. Montando o estreante Panamá, no terceiro páreo chegou na terceira colocação. O vencedor foi Hotel Four Season com H.Melo no dorso.

– O alazão Chilly Willi, 4 anos,  filho de Pounced (USA) e Chianti, de propriedade do Stud Vedes Mares,  que vinha fazendo uma excelente campanha na Madalena,  sendo uma boa promessa na esfera clássica após ter levantado a VIª Edição do Grande Prêmio Sérgio Paiva, em 1.700 metros, teve sua campanha encerrada  após uma  grave lesão no tendão direito quando se exercitava na raia.

Setembro.

Devido ao baixo numero de animais em atividades no turfe pernambucano, o XXI clássico Roberto Sá teve uma das programações mais fracas dos últimos anos. A programação contou com cinco páreos de animais PSI, e um com animais da raça pônei.

– Energias Gstaad (F.E.Sousa) e Little Manduro  (F.Sales) fizeram uma reta final cheia de emoção da entra a chegas fazendo o publico presente ir ao deliro na disputa do principal páreo da programação, clássico Roberto Sá.

– Essa foi a primeira vitória de Energia Gstard no areão pernambucano. Animal que passou por sérios problemas de saúde e na opinião de muitos turfistas não voltaria mais a competir. E.Silva treinou o vencedor  um  filho de Agnes Gold e Kay Largo, que cravou o tempo de 127.5s para os 1.900 metros.

– Deslocando 60 Kg no dorso, o alazão First Champion, de propriedade do Stud Imperial venceu de bandeira a bandeira a Prova Especial Cleonice Franco de Sá, disputado na distância de 1.500 metros. R.Gomes preparou o vencedor que cravou o tempo de 98.3s para os 1.500 metros do percurso. Quality Staty formou a dupla com Panamá completando a trifeta.

– No 1º páreo a vitória foi de Light Moon, com A.Siqueira no dorso. Gaelic Princess formou a dupla. Emperor Rush, com A.Maciel venceu fácil o 2º páreo, deixando Galop Sweet na formação da dupla.

– No 4º páreo o estreante Mestre Alemão venceu de bandeira a bandeira com Hotel Four Season na formação da dupla.

– E na corrida reservada para animais da raça pônei ganhou Flexa Dourada com a condução de Antony Cardoso.

– O turfe pernambucano fica de luto com a morte de Francisco Nunes (Xinho Nunes), idealizador do clássico Claudio Santa Cruz, prova da esfera clássica do festival do grande prêmio Bento Magalhães, e do grande prêmio Edisio Pereira.

Outubro.

– Turfe pernambucano vive as emoções do 50º Grande Prêmio Bento Magalhães, a maior prova do turfe nordestino. A programação que parecia não sair do papel surpreende e sacode os bastidores do turfe pernambucano.

– Com um impecável percurso nos 2.400 metros do 50º Grande Prêmio Bento Magalhães, o castanho Desejado Outplay, de propriedade do Stud Parente & Edilguar não teve dificuldades para cruzar o espelho com uma considerável vantagem para os demais competidores.

– Em páreo tumultuado, Capanegra vence o GP. Pedro e Gilson Allain Teixeira.

Um páreo que tinha tudo para ser um dos mais concorrido da tarde se tornou  em decepção para dois importantes Stud’s do turfe pernambucano. Nos trabalhos de alinhamento, o animal Cavalo Marinho, de propriedade do Stud São José dos Bastiões, forçou o Box e ficou preso na porta de trás. Assim que foi retirado, Fernando, do Stud R&R, que tinha tudo para quebrar o Record de vitória na milha do festival do Bentão, forçou a partida e deu duas voltas na raia deixando o páreo reduzido a três competidores já que o forfait de Disco Flyer já tinha sido registrado na comissão de corridas na quinta feira dia 18.

-Em 2015, quando disputou pela primeira vez os 1.700 metros, o jóquei J.T.Silva, caiu logo na partida. Fernando chegou na frente, mas sem jóquei, mas foi o vencedor nos anos de 2016 e 2017.

– First Champion é o mais veloz do nordeste.

O lazão Fisrt Champion, um filho de Inexplicable (USA) e Zuana, desbancou os adversários e  consagrou-se o animal mais veloz do turfe nordestino ao levanta com muita categoria o Grande Prêmio Romeu Medeiros, tradicional prova de velocidade do festival do Grande Prêmio Bento Magalhães, disputado na distância de 1000 metros.

– Coma excelente condução de Anderson Paiva, a égua Honestina, criação e propriedade do Haras Depiguá venceu a primeira prova da taça Criação Nordestina, disputada na distância de 1000 metros. A favorita Imina,do Stud Remr formou a dupla seguindo-se pela ordem, Haja Vista, Haras Depiguá, Birinight, Stud Remar, e Goad Cost,  criação do Stud Remar, mas correu em  nome do Stud Cortez-PE. Não correu  Vocevaiver, do Stud Remar.

Novembro.

– Seis páreos na programação do XVII GP. Manoel Medeiros.

Não foi a inscrição que  se esperava, mas foi o que a comissão de corrida conseguiu formar para a programação do XVII Grande Prêmio Manoel Medeiros, no dia 11 de novembro.

– Foi muito sentida a ausência dos animais,  Desejado Outlpley, vencedor do Bento Magalhães 2018, Energia Gstaad, que não foi inscrito por problemas de saúde e Dr. Phelipe que foi poupado por não está no melhor de sua forma. O grande prêmio Manoel Medeiros, o principal da programação formou com quatro animais. Energia Imagine, Capanegra, Little Manduro e Gladiator Basco, estreante do Stud Águas do Caxitoré.

 De bandeira a bandeira, Little Manduro foi o vencedor do XXVII GP Manoel Medeiros.

Com mais 80 metros para o segundo colocado, Little Manduro venceu a XXVII Edição do Grande Prêmio Manoel Medeiros, principal páreo da programação disputado na distância de 2000 metros. Gladiator Basco não foi apresentado.

– Regal Ares foi melhor no Clássico Zélia Dias Mediros.

Depois de um segundo lugar para Capanegra, no GP. Pedro e Gilson Allain Teixeira em 1.700 metros, Real Ares venceu com facilidade o Clássico Zélia Dias Medeiros, disputado na distância de 1.500 metros.

 Mestre Alemão desbanca o favorito Firt Champion e vence o Clássico Renato Frota parente.

Com uma reta final de tirar o fôlego, o castanho Mestre Alemão desbancou o grande favorito First Champion levando os titulares do Stud Unidos Pelo Turfe ao veadeiro carnaval nas arquibancadas prolongando até a foto da vitória com direito a invasão de raia.

– Na segunda Taça Criação Nordestina em 1.200 metros, Birinaight, do Stud Remar se reabilitou e venceu com boa folga sob a condução de J.Júlio. Imina, também do Stud Remar formou a dupla  com Honestina em terceiro depois Haja Vista, Haras Depiguá e Vocevaiver na última colocação.

– O Stud 3 Irmãos adquire o craque No Ar, filho de Pioneering (USA) e  If You Want,  um dos melhores arenáticos do turfe brasileiro que foi segundo colocado no Grande Prêmio Bento Gonçalves 2018.

Dezembro.

– É realizada a XXVII Edisio Pereira, que pela primeira vez é disputado na tarde do sábado 08.12, feriado no Recife.

– Nove animais estrearam na programação. Lotoofprize,  Haras Bongy, Mestre Belo,Stud Aldo Barros,  Conde do Jaguarate, Stud 3 Irmãos, Gladiator Basco, Stud Águas do Caxitóré, Alegria Total, Stud Ribeirão,  Inverno Chuvoso, Stud R&R, Kitty Car, Stud Azevedo, Lampião, Stud Irmãos Pereira, e No Ar, Stud 3 Irmãos.

– Na revanche com Mestre Alemão, o alazão First Champion levou a melhor e venceu de ponta a ponta o Clássico Carlos Martins de Medeiros, disputado na distância de 1.100 metros.  Alan Maciel mais uma vez deu uma condução impecável ao filho de Inexpicable (USA) e Zuana.  El Bacan e Mestre Alemão  chegaram praticamente empatados, mas com pequena vantagem para El Bacan. De propriedade do Stud Imperial, First Champion  foi apresentado na raia pelo treinador R.Gomes, cravando o tempo de 67.2s para os 1.100 metros do percurso.

– O castanho Cavalo Marinho, um filho de Silver Train e June Bride, de propriedade do Stud São José dos Bastiões, foi a grande surpresa da disputa do segundo clássico do festival do XXVIII grande prêmio Edisio Pereira.

-Repetindo a performance do grande prêmio Manoel Medeiros, quando ganhou de bandeira a bandeira, o alazão Little Manduro, um filho de Manduro (GER) e Brincalhona (ARG), levantou a XXVIII Edição do Grande Prêmio Edisio Pereira. W.Gomes conduziu o vencedor que foi apresentado em excelente estado de corrida pelo treinador Alexandre Magno. O estreante  No Ar formou a dupla com Dr. Phelipe, que não foi bem no Bento Magalhães em terceiro.

– Dr. Carlos Baltar, titular do Haras Depiguá é eleito presidente do JCPE para o biênio 2019/2020, e anuncia suas primeiras medidas que acabar com om lance obrigatório e o vale aposta na bilheteria em dias de corrida.

– Titulares do Stud R&R anunciam a saída definitiva das pistas do tordilho Fernando.

– Nova comissão de corridas chama a primeira corrida de 2019 para o sábado 12 de janeiro.  A meta da nova administração é voltar a formar no mínimo duas reuniões mensais.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *