NOTÍCIAS DA TRAGÉDIA NA SERRA FLUMINENSE

domingo, 16/01/2011 | Autor: Jockey

Vale do Cuiabá: último caminhão já está descendo para a Gávea
15/01/2011 – 10h39min
O último dos oito caminhões que estão trazendo animais do CT Vale da Boa Esperança para a Gávea, está nesse momento descendo a serra fluminese com os cavalos de J.F.Reis, e ainda na estrada, os últimos cavalos do treinador M.Ferreira, inclusive com Sol de Angra.

No final da noite de ontem, e início da madrugada, o Hospital Octavio Dupont recebeu os primeiros três caminhões com os animais em estado mais críticos. A Dra. Marcia Ramos, que estava no CT, coordenou o embarque dos animais, e a Dra.Cristina Vieira, ajudou a equipe do próprio hospital, no primeiro atendimento já na Gávea.

Há ainda no Centro de Treinamento pelo menos dois animais desaparecidos, e um do treinador Marcos Ferreira que apareceu do outro lado do rio, mas que aparentemente está bem, pastando, mas impossibilitado de ser resgatado devido a correnteza.

O JCB informou por nota oficial que todos os animais receberão uma nova carteira de identificação e certificado de performance.

por Rodrigo Pereira
WWW.raialeve.com.br

Chega à Gávea o terceiro caminhão. O quarto, o quinto e o sexto, estão a caminho
15/01/2011 – 01h13min
Chegou à pouco, na Gávea, o terceiro caminhão com os animais da treinadora Cláudia Cury. Todos bem fisicamente.
Os animais que chegaram no segundo caminhão, do treinador JF.Reis, todos do Stud Enfant Gate, dentre eles Wish Me Luck e Ten Above, felizmente, também encontram-se bem.
Na estrada, seguem também com destino à Gávea, o quarto, quinto e sexto caminhão.
Devido o retorno das chuvas, e pela escuridão total, existe uma grande dificuldade no embarque dos animais.
Os animais que chegam ao JCB, estão sendo recebidos e assistidos pelas doutoras Márcia Ramos, Cristina Vieira, Cristina Ventura e pela equipe do Hospital Octavio Dupont.
por Eluan Turino
WWW.raialeve.com.br

Chegam à Gávea, os dois primeiros caminhões do CT Vale da Boa Esperança
15/01/2011 – 00h12min
Acabaram de chegar ao Rio de Janeiro, os dois primeiros caminhões transportando os cavalos dos treinadores Marcos Ferreira e Jose Ferreira dos Reis (Reizinho).
No primeiro caminhão, vieram os cavalos do treinador M.Ferreira. Conforme já noticiado, os animais feridos já estão sendo encaminhados para o Hospital Veterinário Octavio Dupont.
Já na estrada, o terceiro caminhão com os animais da treinadora Cláudia Cury.
Voltou a chover muito forte na região do CT Vale da Boa esperança, prejudicando assim, os futuros embarques.
Como a região permanece sem energia elétrica, o contato entre o centro de treinamento e a redação do Raia Leve, fica à cada momento mais delicado.
O Raia Leve permanecerá atento aos fatos, e assim que obtivermos mais informações, disponibilizaremos aos nossos leitores.
por Eluan Turino
WWW.raialeve.com.br

Animais no CT Vale da Boa Esperança já estão sendo transportados
14/01/2011 – 20h25min
Segundo informações de um dos titulares da Coudelaria Alencar, Pedro Alencar, chegaram ao CT Vale da Boa Esperança seis caminhões para o transporte dos animais direto para o Hipódromo da Gávea.

Mais dois caminhões estão a caminho da serra fluminense, para também ajudar no deslocamento dos animais, que serão levados ao CT Vale do Itajara, para amanhã, serem encaminhados para as cocheiras das vilas hípicas do Hipódromo da Gávea.
Às 20:30 minutos, saiu o primeiro caminhão com sete animais feridos do treinador Marcos Ferreira, e já estão se dirigindo para o Hospital Octavio Dupont, na Gávea, onde se encontra a Dra. Cristina Vieira e sua equipe, que farão o atendimento de emergência.
E neste momento, às 20:50 da noite, foram embarcados em um caminhões mais alguns animais do treinador J.F.Reis.
No centro treinamento no Vale do Cuiabá estão alojados aproximadamente 120 animais.

por Rodrigo Pereira
WWW.raialeve.com.br

UM DEPOIMENTO EMOCIONADO

“Fomos hoje de helicóptero tentar ajudar as pessoas e os cavalos de corrida que estão alojados no Vale do Cuiaba atingido pela Tromba D’água ontem. É triste ver o que aconteceu. Parece filme de Hollywood com catastrofe e fim do mundo. Nunca pensei que fosse viver algo assim tão de perto.

Quem puder rezar, reze. Quem puder ajudar, ajude. Quem poder meditar, medite. Quem puder fazer qualquer coisa, que faça.Todos precisam muito.

É muito triste ver um lugar lindo como este onde vivi os melhores momentos de minha carreira como veterinario acabado como está. Enfim, como está tão perto de mim e com vários amigos, colegas e pessoas acima de tudo sofrendo neste momento, só peço que, de alguma forma, tentem ajudar”.

Obrigado

Flávio Geo
Bianca Cascardo

Fonte: WWW.jcb.com.br
GÁVEA: GPS SÃO ADIADOS E DEMAIS CORRIDAS SERÃO REALIZADAS

O Jockey Club Brasileiro vai realizar corridas durante todo o final de semana apesar da tragédia que afetou vários Centros de Treinamento de animais do Estado. Já os Grandes Prêmios Roger Guedon e José Buarque de Macedo, ambos de Grupo III, serão adiados para o próximo final de semana. Em virtude dos iminentes forfaits o 11º páreo de domingo (16/01) e 8º páreo de segunda-feira (17/01) foram cancelados.
Os proprietários cujos animais que não se encontrarem aptos para correr as preparatórias da Tríplice Coroa, devem comunicar a secretaria da Comissão de Corridas para que o valor do ADDED seja devolvido. Todos os animais alocados nos Centros de Treinamento atingidos pelas chuvas poderão declarar forfait livre, além da isenção da taxa de inscrição. A nova ordem dos páreos, horário e modalidades de apostas serão divulgadas nesta sexta-feira.
(Quinta-feira, 13 de janeiro 2.011 – 20:15hs)
Fonte: WWW.jcb.com.br

ENCHENTES: BEBETO FELIZ EM ESTAR VIVO

“O Araras está destruído”, este foi o parecer do treinador Roberto Morgado Júnior com relação ao Centro de Treinamento do Haras Santa Maria de Araras. Segundo Bebeto, todas as instalações foram inundadas pelo rio que passa dentro do CT.
“Passamos pelo mais difícil que foi salvar nossas vidas. Graças a meu filho Bebetinho, estamos vivos. Somente o casarão, localizado no alto do haras, onde morava o veterinário Alexandre Dornelles, não foi atingido. As demais dependências estão todas devastadas. O CT do Araras acabou. Felizmente, dentro de todas as catástrofes, estamos vivos. Apenas alguns animais ficaram feridos, mas nada de grave. No entanto, nem tão cedo estes animais vão correr”, frisou Bebeto, adiantando que é bem provável que 30 animais deverão ser levados para a Fazenda Mondesir aos cuidados de Roberto Morgado Neto e os demais ficarão alojados na Gávea.
“Todos os cavalariços estão alojados na Gávea. Eles perderam tudo, só vieram com a roupa do corpo. Mas com a ajuda do Dr. Julio, que graças a Deus está conosco nesta empreitada, e a solidariedade de várias pessoas, estamos conseguindo ajudá-los”, finalizou Bebeto.
(Quinta-feira, 13 de janeiro 2.011 – 20:00hs)
por Danielle Franca – JCB

JCB EM LUTO

O Jockey Club Brasileiro decretou luto de três dias em solidariedade às vítimas das chuvas na Região Serrana do Rio de Janeiro. Desde a tarde desta quinta-feira, as bandeiras foram colocadas a meio mastro por conta das mortes no Estado. Durante o final de semana, os jóqueis que montarem o cavalo número 1 de cada páreo terão uma faixa preta no braço direito em sinal de luto. Além disso, o JCB está organizando uma campanha de arrecadação de donativos para os municípios de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo.
“O Jockey Club Brasileiro está profundamente sensibilizado com a tragédia na Região Serrana e se solidariza com a família das vítimas e proprietários que sofreram perdas nesses últimos dias. O JCB enviou na manhã dessa sexta-feira uma equipe de veterinários para atender os Centros de Treinamento que estão em situação mais precária. Estamos recolhendo alimentos e roupas e continuamos à disposição para avaliar outra ação emergencial”, afirma o presidente do JCB Luís Eduardo da Costa Carvalho.
por Viviane Moura – JCB

Raio X de uma tragédia
1/13/2011 – 6:44:45

Tristeza nos olhos, cansaço e lama. Este foi o estado físico e emocional que os veterinários voltaram após fazerem um atendimento básico aos animais alojados no Centro de Treinamento Vale da Boa Esperança, na Região Serrana do Rio de Janeiro. A equipe composta pelos veterinários Juliana Vieira, Juliano Battisti, Juliana Nabuco e Lindiane Henriques, estes do JCB e o experiente Flávio Geo, foram recebidos com muita emoção.

“Todos vieram nos abraçar chorando e agradecendo pela nossa chegada”, comentou Juliana Vieira.

Segundo relatos, todos os cavalos receberam os primeiros atendimentos, como soro para hidratação, antiinflamatório, antibiótico, antitetânico, porém seis cavalos precisaram ser sacrificados, e cinco ainda estão desaparecidos (dois do treinador Marcos Ferreira e dois de Juliana Dias).Vale citar que todos os medicamentos foram custeados pelo Jockey.

WWW.jcb.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *